Silvestre Kuhlmann

Artigos

A Dor

A Dor

Primeiro, algumas frases:

O erro e o pecado…são um mal mascarado…o sofrimento é um mal às claras, indiscutível; todo homem sabe que algo está errado quando sente dor.

Deus sussurra em nossos prazeres, fala em nossa consciência, mas grita em nosso sofrimento: Ele é o seu megafone para despertar um mundo surdo (C. S. Lewis)

Por trás de uma providência carrancuda Ele oculta uma face sorridente (William Cowper)

Mas, se o sofrimento é bom, não deveria ele ser procurado em vez de evitado ? Respondo que ele não é bom em si mesmo. O que é positivo para o sofredor em qualquer experiência penosa é a sua submissão à vontade de Deus e, para os espectadores, a compaixão despertada e os atos de bondade a que esta os leva (C. S. Lewis)

Uma só coisa reconheço: É que tudo corre mal fora de Ti, e não só à minha volta, mas em mim mesmo, e que toda a riqueza, que não seja o meu Deus, para mim é indigência. (Agostinho)

Muitos dizem: Como um Deus que é amor nos permite sofrer tanto? Isto é incompatível!

O que posso dizer, por experiência, é que somente após o sofrimento descobri a verdadeira felicidade: Deus. Tirei os olhos de mim, mau e inconstante, e coloquei meu olhar Nele, imutável e cheio de amor; sempre.

Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. (Romanos 5:8)

Ele experimentou a dor, a morte, a injustiça e a humilhação para que eu e você pudéssemos ter a maior das esperanças: O céu- lugar onde não haverá pranto, nem dor, nem guerra, nem fome, mas sim alegria eterna, compartilhando da glória e felicidade existentes em Deus.

 

“Cá na Terra não há alegria pura / Também não vejo aqui amor perfeito /
Felicidade que mora em meu peito / Com dor e com tristeza se mistura /
O prazer que desfruto pouco dura / Melancolia vai comigo ao leito /
É um desassossego tão sem jeito / Remendo nem remédio algum me cura.

Mas sei que um dia verei o Teu rosto / E esta visão somente bastará /
Pra transformar em riso meu desgosto / O brilho que há em Ti não findará /
E este luzir irei fitar com gosto / E a glória Tua em mim transbordará.”

 

Sofreu em meu lugar! O Deus onipotente deixou-se ferir para me justificar, para me dar vida plena! Como não amá-Lo? Como não viver por Ele?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *